quarta-feira, 30 de março de 2011

Emily Dickinson (versão) (II)

After great pain, a formal feeling comes –
The Nerves sit ceremonious, like Tombs –
The stiff Heart questions was it He, that bore,
And yesterday, or Centuries before?

The Feet, mechanical, go round –
Of Ground, or Air, or Ought –
A Wooden way
Regardless grown,
A Quartz contentment, like a stone –

This is the Hour of Lead –
Remembered, if outlived,
As Freezing persons, recollect the Snow –
First – Chill – then Stupor – then the letting go –


*

À grande dor sucede a lassidão –
Os nervos assentam cerimoniosos, como Jazigos –
O rígido Coração pergunta: Suportei?,
E foi Ontem, ou há Séculos?

Os Pés, maquinais, giram em torno –
Do Chão, do Ar, ou talvez devessem –
Um caminho de Madeira
Posto ao acaso,
Um contentamento de Quartzo, uma pedra –

Esta é a Hora de Chumbo –
Para a recordar, sobreviver-lhe,
Como Quem ao resfriar evoca a Neve –
Primeiro – o Frio – a seguir o Torpor – a Renúncia depois.


Emily Dickinson
- trad. minha

2 comentários:

benjamim machado disse...

joão,

parece-me que falta aí uma presença importante: He; quem é esse que tanto habita os poemas de dickinson e que acabaste por ignorar?

João Moita disse...

Confesso: foi por ciúme.

Abraço, Fernando.