quarta-feira, 8 de abril de 2020

Alpiarça, 17/03/2020


Um meio-dia translúcido e sem peso na quietude ondulada da lezíria. Um silêncio povoado, um frenesim imperceptível, a incessante azáfama da vida na imobilidade da hora. Também eu participo do silêncio, deixo alastrar o veneno.

Sem comentários: