sábado, 5 de outubro de 2013

Saint-John Perse (III)


IV

Com este louvor serás tu cingido, ó Mar, por um louvor sem ofensa.
Com este convite serás o hóspede do qual convém silenciar os méritos.
E do Mar, ele mesmo, não se falará, mas do seu reinado no coração dos homens:
Como está certo, na petição ao Príncipe, interpor o marfim ou até o jade
Entre a face suserana e o louvor cortesão.

Eu, inclinando-me em vossa honra numa inclinação sem baixeza,
Esgotarei a minha reverência e o balanço do corpo;
E o fumo do prazer esfumará a cabeça do fervoroso,
E a delícia do melhor dito engendrará a graça do sorriso…

E com tal saudação serás saudado, ó Mar, que dela nos lembraremos por muito tempo como de um folguedo do coração.

Saint-John Perse, Amers
- trad. João Moita

Sem comentários: