sexta-feira, 20 de maio de 2011

II

Posso começar pela minha morte,
ou posso procurar uma flor para alimentar a terra.
Sei das imagens um modo de transgredir
e sei da casa os ventos da destemperança.
Posso abrir caminho para a minha própria lição.


de Miasmas, Cosmorama, 2010.

Sem comentários: